projetos

apresentações

projetos

apresentações

paisagens sonoras

Em “Paisagens Sonoras” partilhamos com o público trabalhos desenvolvidos no Curso Básico de Dança do Ginasiano Escola de Dança em 2022/2023, em parceria com o Agrupamento de Escolas de Maximinos e a Câmara Municipal de Braga.

Ver a imagem que o som nos traz, ouvir a música das paisagens…
Tomar com o CORPO o MOMENTO, viver o ENTUSIASMO de arranjar, tomar precauções, preparar e ser levado com prazer, feliz e contente.
Construir a capacidade de responder direta, alegre, espontânea e efetivamente é a tarefa mais valorizada neste processo criativo.

Enquanto reflexo de um projeto educativo que expande horizontes, amplia conhecimentos e promove potencialidades, em “Paisagens Sonoras” pretende-se uma partilha de processos performáticos que traduzem novas aprendizagens e domínios técnicos, apresentando um conjunto de construções coreográficas que transparecem o potencial do educar pela arte.

Braga, 29 Abril '23
19h00, Espaço Vita

Cada aluno que participe tem direito a 2 convites para a apresentação, que deverão ser levantados na bilheteira local do Espaço Vita; Bilhete 7,5€: venda local. (crianças a partir dos 3 anos de idade – inclusive – pagam bilhete).

São João da Madeira, 26 Maio '23
19h00, Casa da Criatividade

Horários da Bilheteira – Casa da Criatividade
(a partir do dia 15 de maio)

Paços da Cultura:
Segunda a Sexta – 9:00 às 17:00 (sem interrupção de almoço)
(Instalações da Junta de Freguesia de S. João da Madeira)
Contacto Bilheteira/Reservas: 256 200 540

Torre da Oliva/Loja de Turismo de S. João da Madeira
Segunda a Domingo: 10:00 – 12:30 e 14:00 – 17:30
Contacto Bilheteira/Reservas: 256 200 204 | 916 515 822

Casa da Criatividade
A bilheteira funciona em dias de espetáculo, 1 hora antes do início da apresentação.

Info Convites e Bilhetes:
Bilhete 7,5€ (É proibida a entrada de crianças com menos de 3 anos).

Arouca, 02 Junho '23
19h00, Agrupamento de
Escolas de Arouca

Entrada livre, mediante lotação do espaço.

mosaico '23

05 mar'23
16h00 e 19h00
armazém22

estudos
coreográficos

27 fev — 04 mar'23
espaço sacramento

Isabel Lobo

Técnica de Dança Contemporânea

Iniciou o seu percurso na dança na prática de aulas de danças sociais na Associação Cultural das Bicas da Senhora da Hora aos 13 anos e, mais tarde, aos 16 anos começou a frequentar as aulas de dança clássica, nesta mesma escola. Com a intenção de aprofundar os seus conhecimentos, um ano depois, inicia o curso vocacional do Ginasiano Escola de Dança em Gaia, com duração de três anos. Entre 2013 e 2016 frequenta o curso de Licenciatura em Dança- Criação e Interpretação, pela Escola Superior de Dança de Lisboa. No último ano de licenciatura realiza o programa ERASMUS com duração de cinco meses na Holanda, na Fontys School of Fine and Performing Arts em Tilburg. Após terminar a licenciatura em 2016, ainda dentro do programa ERASMUS realizou um estágio profissional de três meses na LaMov Compania de Danza de Saragoça, em Espanha, e um outro em Elche, Alicante, de quatro meses, na companhia OtraDanza. Em abril de 2017 apresentou o solo “Onde me levas?” no Festival Abril en Danza em Elche, Alicante. No mesmo ano iniciou o seu percurso como professora no Ginasiano Escola de Dança como professora de Técnica de Dança Contemporânea e Iniciação à Dança.

Em 2018 fez parte da performance “Unallied Color Forms” com a também bailarina Ágata Rita de Carvalho, inserida na exposição “A Arte do Corpo” do pintor Pedro Santos. A partir de 2019 começou a colaborar com a Companhia de Dança MD5 no contexto de festas e feiras medievais. Recentemente concluiu o Mestrado em Ensino de Dança, com estágio profissionalizante no Ginasiano Escola de Dança.

Ana Figueira

Técnica de Dança Clássica

Ana Figueira é licenciada em Dança pela Faculdade de Motricidade Humana, UTL. Como bolseira ERASMUS, frequentou o Laban Centre, Londres, onde completou o estágio com 19 valores. Mestre em Performance Artística-Dança – FMH, 1999. Pós Graduação em Gestão das Artes – AEP. Foi fundadora do NEC e sua diretora durante 12 anos, cargo que deixou aquando do convite, em 2005, para programar a área da dança no Teatro Aveirense, onde esteve até 2007, tendo nessa data assumido o cargo de diretora artística até Outubro de 2009. Naquele teatro, acumulou funções de diretora de produção. De 1998 à atualidade é fundadora e diretora da Companhia Instável. Foi responsável pelas atividades culturais da Fundação Narciso Ferreira durante 18 anos. Foi produtora do Mudanças 2002, plataforma que aconteceu em seis teatros do Porto. Foi diretora do Festival Invicta Cidade que Dança (NEC) de 1999 a 2001 e das 4 edições do Festival Arte e Novas Tecnologias, Aveiro. Em 93/94 foi consultora do Coliseu do Porto para a área da dança. Foi professora convidada na ESE, nos cursos de dança na comunidade e de Gestão e Produção (CGPAE) – Fórum Dança, Porto. É, desde 2002, professora convidada de Marketing da Cultura e Divulgação e produção do Curso de Direção de Cena da ESMAE. É, desde 1992 professora do Ginasiano- Escola de Dança. Desenvolveu o seu trabalho como coreógrafa entre 1989 e 98. Através dos projetos que criou para o NEC e Companhia Instável, tem tido um papel de relevância no incentivo a jovens criadores e intérpretes, assim como no desenvolvimento da dança no Porto. O trabalho que tem desenvolvido, quer com os criadores, quer como programadora, confere-lhe uma compreensão ambivalente do meio, não só na perspetiva da oferta como na da procura. O seu trabalho como formadora e a experiência como coreógrafa completam uma perceção abrangente das diversas vertentes da área e, no caso da formação, um conhecimento próximo de futuras gerações de criadores e intérpretes. Tem tido, desde há 20 anos, como projeto de vida o desenvolvimento do tecido artístico e nos últimos anos, o desenvolvimento de públicos para a Dança.

Ana Figueira

Técnica de Dança Clássica

Ana Figueira é licenciada em Dança pela Faculdade de Motricidade Humana, UTL. Como bolseira ERASMUS, frequentou o Laban Centre, Londres, onde completou o estágio com 19 valores. Mestre em Performance Artística-Dança – FMH, 1999. Pós Graduação em Gestão das Artes – AEP. Foi fundadora do NEC e sua diretora durante 12 anos, cargo que deixou aquando do convite, em 2005, para programar a área da dança no Teatro Aveirense, onde esteve até 2007, tendo nessa data assumido o cargo de diretora artística até Outubro de 2009. Naquele teatro, acumulou funções de diretora de produção. De 1998 à atualidade é fundadora e diretora da Companhia Instável. Foi responsável pelas atividades culturais da Fundação Narciso Ferreira durante 18 anos. Foi produtora do Mudanças 2002, plataforma que aconteceu em seis teatros do Porto. Foi diretora do Festival Invicta Cidade que Dança (NEC) de 1999 a 2001 e das 4 edições do Festival Arte e Novas Tecnologias, Aveiro. Em 93/94 foi consultora do Coliseu do Porto para a área da dança. Foi professora convidada na ESE, nos cursos de dança na comunidade e de Gestão e Produção (CGPAE) – Fórum Dança, Porto. É, desde 2002, professora convidada de Marketing da Cultura e Divulgação e produção do Curso de Direção de Cena da ESMAE. É, desde 1992 professora do Ginasiano- Escola de Dança. Desenvolveu o seu trabalho como coreógrafa entre 1989 e 98. Através dos projetos que criou para o NEC e Companhia Instável, tem tido um papel de relevância no incentivo a jovens criadores e intérpretes, assim como no desenvolvimento da dança no Porto. O trabalho que tem desenvolvido, quer com os criadores, quer como programadora, confere-lhe uma compreensão ambivalente do meio, não só na perspetiva da oferta como na da procura. O seu trabalho como formadora e a experiência como coreógrafa completam uma perceção abrangente das diversas vertentes da área e, no caso da formação, um conhecimento próximo de futuras gerações de criadores e intérpretes. Tem tido, desde há 20 anos, como projeto de vida o desenvolvimento do tecido artístico e nos últimos anos, o desenvolvimento de públicos para a Dança.

Carla Sofia Duarte

Técnica de Dança Clássica

Natural do Porto, iniciou os seus estudos de Dança na Academia de Bailado Pirmin Treku onde efetuou o Curso de Técnica de Dança Clássica da Imperial Society of Teachers of Dancing. Foi bolseira na Companhia Nacional de Bailado e na Companhia de Dança de Lisboa. Efetuou estágio profissionalizante na Escola do Conservatório Nacional, integrado no Mestrado em Ensino de Dança do Instituto Politécnico de Lisboa. Professora do Ginasiano Escola de Dança desde 1990.

Catarina Costa e Silva

Música, História da Cultura e das Artes, Coordenadora

A sua atividade artística e pedagógica abrange as suas diferentes formações: Curso vocacional de dança – Ginasiano Escola de Dança; Licenciatura em História da Arte – FLUP; Licenciatura em Canto – ESMAE; MA Music-Theatre Studies – University of Sheffield; Curso de Encenação de Ópera – FCGulbenkian.

Fez formação em Danças Antigas com diferentes mestres de renome internacional. Como intérprete de dança contemporânea, dança antiga e canto e enquanto encenadora ou diretora artística apresentou-se dentro e fora de Portugal em importantes eventos (Aerowaves-Londres, Guimarães 2012–CECultura, Dias da Música-CCB, Tempestade e Galanterie-Queluz, Festival Mozart-Rovereto, Fringe-Utrecht, Encontro de Música Antiga de Loulé, Festival Sons Antigos ao Sul, Festival de Música de São Roque), sob a direção de diferentes coreógrafos (Mélanie Clark, Joclécio Azevedo, Ronit Ziv,…), sob direção de diferentes maestros (Felipe Nabuco Silvestre, J.L. Borges Coelho, Paulo Lourenço, Vasco Negreiros, Gabriel Garrido, Andrew Parrott, James Wood, Christoph König, Olari Elts, entre outros), com diversos agrupamentos nacionais e estrangeiros (Ensemble Clepsidra, Ensemble Elyma, Udite Amanti, Capella Sanctae Crucis, Il Dolcimelo, O Bando do Surunyo, Ensemble Americantiga, Coro da Casa da Música, …).

Leciona no Ginasiano Escola de Dança desde 1994, assumindo atualmente a docência de Música e História da Cultura e das Artes no Curso Secundário. Lecciona ainda Danças Antigas no Curso de Música Antiga da ESMAE – IPPorto desde 2008, assim como em diferentes instituições artísticas nacionais e estrangeiras, tais como a Semana de Música Antiga da Universidade Federal de Minas Gerais ou a European Union Baroque Orchestra (EUBO). É membro fundador do Grupo Ibero-Americano de Estudo de Danças Antigas e directora artística do Festival Portingaloise (desde 2015). É doutoranda de Estudos Artísticos – Estudos Musicais e membro colaborador do Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos, da Universidade de Coimbra.

Daniela Cruz

Técnica de Dança Contemporânea

Completou o Curso Vocacional na Escola de Dança Ginasiano. Em 2003 foi estudar para a Holanda e obteve a licenciatura no programa de Dança, especialização Intérprete, na Codarts, em 2007. Desde 2007, trabalhou na Holanda como freelancer, com vários coreógrafos, nomeadamente na Companhia Krisztina de Châtel, Massimo Molinari, David Middendorp, Irena Misirlic, Corneliu Ganea, Liat Magnezy, Mateja Bucar, Valasia Simeon, Jagoda Bobrowska.

Em 2013, regressou a Portugal e trabalhou com Marco da Silva Ferreira ‘Land(e)scape’ no âmbito do Festival Imaginarius (2014), com Victor Hugo Pontes ‘Fall’ (2015) e ‘Se alguma vez precisares da minha vida, vem e toma-a’ (2016), com Joana Providência ‘Sem legendas’ (2016), ‘Inquietações’ (2016) e ‘Vestígio’ (2017), com Cristina P. Leitão ‘FM [featuring mortuum]’ (2016) e ‘UM [unimal]’ (2017/2018), com Jonathan Saldanha e Catarina Miranda ‘O poço’ (2017), com o André Braga e Claudia Figueiredo /Circolando ‘Espírito de lugar 1.0, 2.0 e 3.0’ (2015/2017), ‘Derivas’ (2017) e ‘Climas’, (2016/2017).

Em 2012, paralelamente à sua carreira de intérprete, iniciou a sua atividade como coreógrafa e até à data fez 6 criações: ‘Tipping Point’ (em colaboração com Glòria Ros), ‘Diamonds on the Crown’ (2012) , ‘bittersweet (2013) ’, ‘7 minutos em atraso’ (2014) ‘Forging’ (2015) e ‘What if…’ (2017). Em 2013 foi assistente de coreografia de Ana Figueira, numa remontagem de ‘Segredo’, um projeto para bailarinos e surdos. Em 2015 foi ensaiadora da ‘Escalada de Hu(r)mano’ de Marco da Silva Ferreira, para uma apresentação na Cidade Europeia do Desporto 2015, em Loulé. Em 2017 foi ensaiadora na nova criação da Companhia Instável ‘La nuit tout les chats sons gris’, com os coreógrafos convidados Nicolas Cantillon e Laurance Yadi . Também em 2017 foi assistente de encenação da Joana Providência num projecto de comunidade para a inauguração da exposição de George Dussaud, em Bragança. Estreou-se como assistente de Produção em 2013, na Companhia Instável. Desde 2012 lecciona aulas de Dança Contemporânea no Ginasiano Escola de Dança.

 

Elena Martynova

Técnica de Dança Clássica

Entre 1980 e 1988 conclui o Curso de bailarina na escola Estatal de dança e entre 1988 e 1993 conclui o Curso Superior da Academia de Arte Teatral de Moscovo, Pedagogo/coreografo (Ensino Superior), Moscovo (Rússia). Entre 1993 e 1998 é Professora de dança clássica, dança tradicional e carácter, repertório e danças históricas de todos os níveis na Escola coreográfica estatal da Bielorrússia Minsk (Bielorrússia). Desde 1997 é professora de dança no Ginasiano Escola de Dança.

 

Euvaldo Queiroz

Técnica de Dança Contemporânea

Com o nome artístico de Índio Queiroz, é coreógrafo, professor e intérprete em dança contemporânea. É licenciado em Educação Física e sua formação em dança extende-se do ballet clássico ao contemporâneo, passando pela dança moderna, dança africana e dança jazz. Nasceu no Brasil onde iniciou os seus estudos em dança, dando continuidade a sua formação em Portugal, Áustria e Estados Unidos, nomeadamente no Jose Limon Institute, Merce Cunningham Institute e Martha Graham School, entre outros. Leciona Técnica de Dança Moderna e Contemporânea no Ginasiano Escola de Dança. Criou a sua companhia de dança apresentando os seus trabalhos em Portugal e no estrangeiro com apoio da Câmara Municipal do Porto e do Ministério da Cultura de Portugal. Criou projetos sob a encomenda da Reitoria da Universidade do Porto, lecionou no Curso de Pesquisa e Experimentação Coreográfica do Fórum Dança, dá formação pontual na Porto Business School e coreografou para companhias de teatro como a Seiva Trupe. Dançou coreografias de Maurice Bejart, Matilde Monnier, Olga Roriz, Sir Frederich Ashton entre outros.

Gisele Santoro

Técnica de Dança Clássica

Natural de Brasília, filha do compositor e maestro Claudio Santoro e da coreógrafa e maître de ballet Gisele Santoro, iniciou seus estudos de dança aos 7 anos com sua mãe na Alemanha.

Ingressou aos 16 anos por concurso no Corpo de Baile do Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

Participou de vários cursos de aperfeiçoamento no país e exterior (EUA, França, Alemanha, Itália), obteve em 1982 uma Bolsa de Estudos de 2 anos do Governo Soviético para a Escola Coreográfica Estatal de Ballet de Kiev, onde trabalhou sob a orientação pessoal de Galina Kirilova (1ª Bailarina do Marynski e aluna de Vaganova). Representou o Brasil na I e II Galas Latino-americanas de Dança em Asunción, Paraguai. (86 e 88).

Recebeu uma Bolsa de aperfeiçoamento do CNPq para pesquisar repertório, como intérprete e ensaiadora, em importantes centros mundiais, como a Staatliche Ballettschule Berlin (sob a orientação do Prof. Martin Puttke), o Centro di Studi della Danza em Torino (com Susanna Egri) e na Akademie des Tanzes da Staatliche Hochschule für Musik Heidelberg-Mannheim, da qual foi, posteriormente, professora contratada por 3 anos, sendo responsável pela classe de Repertório.

Solista do Nationaltheater Mannheim (Alemanha) até 1991 e (de 1992 a 2005) 1ª Bailarina do Theater Magdeburg e Professora da Escola de Ballet do Theater Magdeburg. Contemplada com o Prêmio de Estímulo a Jovens Artistas, criado para homenagear a mais destacada personalidade em cada área (Dança, Música, Teatro) do Theater Magdeburg.

Participou como professora, solista e assistente de direção do Seminário Internacional de Dança de Brasília (de 1991 a 2016).

Entre seu repertório, destacam-se: Giselle (Giselle e Myrta), D.Quixote (Kitri e Mercedes), O Quebra-Nozes (Marie), A Bela Adormecida (Fada Lilás), Coppelia (Swanilda) e Paquita, entre outros, assim como Pas de Deux de Uwe Scholz, MacMillan e Erich Walter; as obras contemporâneas (criações) com coreografias de Irene Schneider, Joachim Gerster e Carlos Vilán. Obteve, em 1998, excepcional sucesso interpretando Alma, na estreia mundial da ópera “Alma” de Claudio Santoro, no II Festival de Ópera de Manaus.

Indicada Cidadã do Ano 2002 de Magdeburg, pelo trabalho realizado na área da dança. Foi fundadora, diretora e organizadora do Festival Internacional de Escolas de Dança, realizado de 2000 a 2004 na cidade de Magdeburg (Alemanha).

Em 2004 foi convidada para dirigir e remontar, junto com Irene Schneider, a montagem do ballet “O Lago dos Cisnes” no Theater Magdeburg. Coreografou em 2006 "Cartas de Mozart", produção com Lilian Barreto e André Heller, para 1ª bailarina do Kirov Maya Dumchenko – CCBB Brasília e Sala Cecília Meireles Rio de Janeiro. Em 2007, o “2° ato Quebra-Nozes” para o encerramento do Seminário Internacional de Dança com OSTNCS, 2007 e a versão completa a convite de Dalva Lazaroni, secretária de cultura de Duque de Caxias (Rio de Janeiro). Em 2008, direção cênica da Ópera “A Flauta Mágica” a convite do Maestro Silvio Barbato realizado pelo projeto SESC Sinfonia Brasília. Em 2011, “O Quebra-Nozes” versão completa para “Arte.Dança” Florianópolis e em 2012, assistente de montagem da versão de Yelena Pankova da “Bela Adormecida” para o Teatro Nacional da Croácia, Split. Foi responsável pela coreografia da Ópera “Carmen” no 2° e 3° Festival de Ópera de Brasília (2012 e 2013). Coreografou o ballet “O Quebra-Nozes” a convite do Maestro Claudio Cohen – OSTNCS (2012). Coreografou e remontou o ballet “O Lago dos Cisnes” com a OSTNCS para o encerramento do XXIII Seminário Internacional de Dança de Brasília 2013. Foi responsável pelas cenas de dança no longa metragem de M. Ligocki Junior “Depois de você” (2015).

Maître de Ballet e professora convidada no 34° Festival de Dança de Joinville e das companhias brasileiras Cisne Negro Companhia de Dança, Companhia de Dança Deborah Colker, Ballet da Cidade de Niterói e do Ballet do Teatro Municipal Rio de Janeiro, onde foi, em 2007, 2008, 2013 e 2016 responsável pela remontagem de “O Lago dos Cisnes” na versão de Yelena Pankova e do English National Ballet School, Oper Leipzig, Oper Hannover, Badisches Staatstheater Karlsruhe, Hessisches Staatstheater Wiesbaden, Mainfranken Theater Würzburg, Theater Nordhausen, Balletschule der Wiener Staatsoper e Teatro Nacional da Croácia Split.

Criou diversos ballets para o Theater Magdeburg, Escola de Ballet do Theater Magdeburg e para o Ballet Jovem de Brasília, onde foi diretora e professora entre 2012-2016.

Gisele Santoro é Bacharel em Relações Internacionais com Láurea Acadêmica outorgado pelo Centro Universitário IESB Brasília e Mestre em Pedagogia da Dança pela Palucca Hochschule für Tanz Dresden onde foi posteriormente professora contratada até 2019.

Atualmente é professora de dança clássica e repertório do Ginasiano Escola de Dança.

Inês Cerqueira

Técnica de Dança Clássica e Conselho Artístico

Nasceu no Porto, em 1982. Começou a ter aulas de dança no Ginasiano Escola de Dança, onde completou o Curso Secundário Especializado Artístico, Vertente Dança. Em 2002, entrou na CODARTS, Roterdanse Dansacademie, escola onde se formou e através da qual teve oportunidade de trabalhar profissionalmente com Anne van den Broek, Jérome Meyer e Vaclav Kunes. Participou ainda de um projeto com Sabine Linz e Judith van der Klink. Em 2005 regressa a Portugal para estagiar e trabalhar na CPBC, em Lisboa, dirigida por Vasco Wellemkamp. Aí interpretou trabalhos de Bárbara Gigh, Patrícia Henriques, Vasco Wellemkamp e Pedro Goucha Gomes. Entre Fevereiro de 2006 e Julho de 2007 participou, também, de um projeto para crianças com a Companhia Rui Lopes Graça. Em 2008 e 2009 participou nos Projetos Educação Ambiental pela Arte, em Famalicão. Desde o ano letivo de 2007/2008 que trabalha no Ginasiano Escola de Dança, enquanto professora de Técnicas de Dança, tendo vindo a aumentar a sua paixão por lecionar. Em paralelo, concluiu a licenciatura em Ciências Sociais- Psicologia Social e, em 2016, o Curso de Profissionalização em Serviço- Dança, na Universidade Aberta. Destaca uma pessoa que teve um forte impacto na sua formação, na dança e na vida: Marcelo Ferreira.

 

Inês Negrão

Técnica de Dança Contemporânea

Desde cedo a dança faz parte da sua vida: primeiro na escola Parnaso e mais tarde no Centro de Dança do Porto onde, para além da dança clássica, a dança contemporânea fez parte da sua formação base. Licenciada em Novas Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro, frequentou a Academia de Bailado Clássico de Aveiro, seguindo os estudos depois na Escola Superior de Dança em Lisboa onde se licenciou em Dança – ramo de educação, frequentando o programa Erasmus na Fontys Hogenscholen Dansacademie, na Holanda.

Sempre interessada em aprofundar os seus conhecimentos, em particular dentro da área da dança moderna na técnica de Humphrey-Limón, tem realizado bastantes formações donde se destacam o Dynamic Body Intensive no Laban Trinity College, o Limón Teachers Intensive pela Limón Dance Company e o Limón Italia em Roma com a bailarina Nina Watts. Docente de técnicas de dança desde 2006, mantém também actividade como intérprete, tendo trabalhado com a Companhia de Dança de Aveiro, o LPmovimento, assim como intérprete das suas criações coreográficas, em projectos como o TeDance e como assistente coreográfica em projectos de dança para a comunidade. Actualmente colabora com o Ensemble Portingaloise e organiza workshows de dança direccionados a famílias. É professora no Ginasiano Escola de Dança desde 2015.

Isabel Ariel

Técnica de Dança Contemporânea e Conselho Artístico

Isabel Ariel finaliza o curso técnico-profissional de dança no Ginasiano Escola de Dança, em 1992. Continua a sua formação no Centre de Danse International Rosella Hightower, em Cannes, França, e na Rotterdamse Dansacademie (Codarts), na Holanda, onde permanece até 2006. Profissionalmente a sua carreira de bailarina distingue-se pela diversidade de linguagens coreográficas, conceptuais e estéticas, consequente do percurso “nómada” entre Portugal, França e Holanda, destacando o trabalho com os coreógrafos Bruno Listopad, Itziq Galili, Pieter de Ruiter, Marie Cecile de Bont, Marcelo Ferreira, Hugo Rodas, e.o. e com as companhias Compagnie Danse Concept, Kale Companhia de Dança, Dansgroep Kriztina de Châtel. Foi co-fundadora e bailarina do MorphoDidius Art Collective, em Roterdão. Em 2006 inicia o trabalho no Ginasiano Escola de Dança como docente de Técnica de Dança Moderna (Cunningham Technique) e Oficina do Espetáculo. Paralelamente desenvolve os seus projetos pessoais criativos no campo da performance, direção de ensaio, poesia e fotografia e em colaboração com outros artistas e estruturas, em especial com a Kale Companhia de Dança.

 

Joaquim Carvalho

Coordenador, Música

Nascido em 16 de Abril de 1976. É licenciado pela Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo do Porto no curso de Música, vertente de Produção e Tecnologias da Música, onde recebeu uma bolsa por mérito reconhecido. Realizou masterclasses em flauta de bisel com Pedro Couto Soares, Pedro Sousa e Silva, Pedro Bonet, Peter Holtslag, Gabrielle Wahl, Reine Marie Verhagen e Heiko Ter Shegget, Jill Feldman e Olavo Barros. Frequentou o mestrado em Multimédia, vertente de Música Interactiva e Design de Som na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. Frequentou cursos de pedagogia com Pierre van Hauwe, Edwin Gordon e Paula Matos. Frequentou vários workshops com Miguel Clara Vasconcelos (Vídeodança) e Robert Wechsler (Motion Tracking Technology). Realiza uma atividade artística/performativa como músico em diferentes projetos de diferentes raízes. Realizou a direção musical de diversos espetáculos de dança e teatro. Compôs e produziu diversos trabalhos discográficos e fez a captação sonora de diversos trabalhos cinematográficos. Trabalhou, entre outros, com Marcelo Ferreira, Tilike Coelho, Inês Cerqueira, Ana D’Andrea, Isabel Ferreira, Paula Moreno, Helder Seabra, Ana Figueira e Miguel Clara Vasconcelos. Realiza diversas exposições comentadas de instrumentos musicais étnicos de todo o mundo. É professor profissionalizado de Música no Ginasiano Escola de Dança desde 2003.

 

Leonor Carneiro

Técnica de Dança Contemporânea e Expressão Criativa

Nasceu no Porto e aí que iniciou os seus estudos em Dança no Ginasiano Escola de Dança, aprofundando mais tarde os seus conhecimentos na escola CODARTS, em Roterdão, na Holanda, onde se licenciou. Foi na Holanda que seguiu a sua carreira como bailarina profissional em companhias de dança que a levaram a atuar em todo o mundo – Dance Works Rotterdam, Scapino Ballet, Gumarang Sakti Dance Company e De Stilte. É professora no Ginasiano Escola de Dança desde Setembro de 2011, onde leciona a disciplina de Técnicas de Dança, na área da Técnica de Dança Clássica.

Luís Carolino

Técnica de Dança Clássica

Concluiu a Licenciatura em Arquitectura pela Escola de Belas Artes de Lisboa, em 1983, e o Curso da Escola de Dança do Conservatório de Lisboa. Em 2014 obtém o Grau de Mestre de Artes pela Universidade de Nova Iorque, Programa Dance in the Professions – Pedagogia da Dança Clássica, 2014. Membro fundador do Dança Grupo, a primeira companhia de dança contemporânea independente do país (1979/1991). A convite da coreógrafa Olga Roriz integra o elenco da Companhia de Dança de Lisboa e mais tarde da Companhia de Dança Olga Roriz (1992/1998). Tendo abandonado os palcos em 1998, passa a dedicar-se ao ensino e criação coreográfica. Integra o corpo docente da Academia de Dança Contemporânea de Setúbal e dirige aulas e ensaios da companhia CêDêCê, (1999/2000). A partir de setembro de 2000 passa a colaborador efetivo do Ballet Contemporâneo do Norte (2000/2012). Desde que se radicou no norte, lecionou no Centro de Dança do Porto, na Academia de Bailado Clássico Pirmin Treku e no Balleteatro Escola Profissional. Desde o ano letivo 2012/13 integra o corpo docente do Ginasiano Escola de Dança.

Maria Pia Barroso

Coordenadora, Técnica de Dança Contemporânea e Conselho Artístico

Curso de professora de 1º ciclo. Formada em Dança pela Faculdade Escola Angel Vianna – Centro de Estudos do Movimento e Artes , Rj, Brasil – no Curso Técnico de Qualificação de Bailarino Contemporâneo. É docente de Técnica de Dança Moderna Contemporânea no Curso Artístico Especializado – 2º ciclo – no Ginasiano Escola de Dança desde 2001. Integrou a equipa de professores nos projetos “Sensibilizar para a Educação Artística e Dança” no 1º ciclo. Foi professora de Dança no Curso Básico – Iniciações durante muitos anos.

Nuno Borges

Condição Física

Natural do Porto desde cedo esteve ligado à Educação, ao Desporto e ao Ballet. Estudou piano, praticou ginástica e aos 7 anos fixou-se no basquetebol, modalidade que praticou até aos 22 anos, altura em que optou por ser treinador. Em 2007 conclui a Licenciatura em Desporto pela Faculdade de Desporto da Universidade do Porto. Em 2010 termina o Mestrado em Desporto para Crianças e Jovens e um ano depois inscreve-se no programa Doutoral – Desporto, Educação e Cultura. A influência educativa familiar fez com que desde cedo se apaixonasse pelas questões educativas, pelo ensino e pela arte de ser Professor. Profissão que exerce com paixão e orgulho. Já lecionou em vários níveis de ensino, em diferentes ambientes educativos, com diferentes públicos-alvo e com as mais variadas condições de trabalho. No 1 de Setembro de 2016, abraçou o desafio lançado pela Ginasiano para integrar o quadro de professores no departamento de condição física.

Paula Moreno

Técnica de Dança Contemporânea

Coreógrafa, intérprete, professora e, psicoterapeuta corporal, é autora dos projetos Aza Companhia e do Movimento Biossintónico. Licenciada em Dança pela Escola Superior de Dança de Lisboa, iniciou os seus estudos de dança em França. A partir de 2002 orientou-se para um trabalho de Educação Somática com a sua formação em Psicoterapia Corporal, Massagem Biodinâmica e Psicopedagogia Percetiva. Desde 2000, tem desenvolvido projetos criativos independentes e para Companhias de Dança: À Transparência se vê o verso (2018), No vazio é que o voo acontece (2017); Rosa dos Ventos (2016), Axónio (2016):Traits Portrait (2015); Nó(s) (2006); Transplante (2001); ExtrActos do Corpo (2001); Oferecidos na Palma da Terra (2000). Entre 1994 e 2005 foi intérprete em criações de Tânia Carvalho, Mathilde Monnier, Charles Cré-Ange, Sílvia Real, Aldara Bizarro e Paulo Ribeiro. Começou a lecionar movimento contemporâneo para bailarinos e atores desde 2004 – Instituto de Artes do Espetáculo; Escola Superior de Música e de Artes do Espetáculo (ESMAE); Balleteatro; Fórum Dança; e, colabora com regularidade com a Companhia Instável.Desde 2006 é docente na Escola de Dança Ginasiano onde leciona a disciplina de Técnica de Dança Contemporânea.

Raquel Sambade

História da Cultura e das Artes

Natural do Porto, onde vive e trabalha atualmente. Licenciada em Arqueologia e em História pela Universidade do Minho e com pós-graduação em Museologia pela Universidade do Porto. É doutoranda em Museologia na FLUP/FBAUP, onde desenvolve investigação na área da curadoria educativa e arte contemporânea. Neste contexto de pesquisa, integrou em 2012 o Núcleo Experimental de Educação e Arte do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Foi bolseira da 1ª edição do programa INOV-art da Direção-Geral das Artes, no contexto do qual estagiou no departamento de Educação da TATE Modern em Londres (2009-2010). É, desde 2010, educadora do Serviço Educativo da Fundação de Serralves, onde iniciou o seu percurso em 2008 enquanto estagiária do Serviço de Artes Plásticas. É autora do SEMENTE, um projeto de arte-educação para as escolas. Leciona a disciplina de História da Cultura e das Artes ao ensino secundário do Ginasiano – Escola de Dança

Sara Afonso

Coordenação 1º Ciclo, Dança Iniciação, Técnica de Dança Clássica

É docente de dança desde 1999, tendo trabalhado em diversos estabelecimentos de ensino. Leciona Dança – Iniciações e Técnica de Dança Clássica no Ginasiano Escola de Dança, sendo também coordenadora do 1º Ciclo. Estudou dança no Ginasiano Escola de Dança entre 1987 e 1999, onde concluiu o Curso Complementar de Dança. É licenciada em Sociologia pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

Sara Costa

Música

Sara Diana Dias Costa nasceu a 9 de março de 1994, e é natural de Fafe. Iniciou os seus estudos musicais aos 11 anos na Academia de Música José Atalaya, com o Piano como instrumento principal. Seguiu o Ensino Secundário de Música, onde se especializou em Formação Musical. É licenciada em Direção, Teoria e Formação Musical, pela Universidade de Aveiro. Em 2018, terminou o Mestrado em Ensino de Música (Ramo Formação Musical), numa parceria entre a Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo e a Escola Superior de Educação do Porto. Frequentou vários cursos e workshops relacionados com Musicoterapia, Música na Primeira Infância, e frequentou o V curso de Pedagogia Musical, com Jos Wuytack. Colabora com vários projetos musicais, mantém atividade como docente de Formação Musical, Iniciação Musical, Expressão Musical e Classes de Conjunto. Em 2017, começou a lecionar a disciplina de Música no Ginasiano Escola de Dança.

Sara Garcia

Técnica de Dança Contemporânea

Diplomada em Dança pela EDCN (2008) e Mestre em Arquitetura pela FAUP (2014). Iniciou a sua atividade profissional em 2015 e, em 2017, frequentou a Formação Avançada em Interpretação e Criação Coreográfica (FAICC) da Companhia Instável. Tem trabalhado como intérprete e criadora, a título individual e em colaboração com outros criadores /companhias, nomeadamente: Pedro Carvalho, Miguel Moreira e Romeu Runa (Útero), Paulo Ribeiro, Eliza Zuppini, Nuno M.Cardoso (TNSJ), Catarina Neves Ricci e Mariana Amorim (Esquiva). Paralelamente, tem trabalhado como docente de Técnica de Dança Contemporânea. Faz parte do corpo docente do Ginasiano – Escola de Dança desde 2018.

Sara Moreira

Técnica de Dança Contemporânea, Conselho Artístico

Sara Moreira nasceu no Porto, em 1984. Completou o Curso Vocacional na Escola de Dança Ginasiano em 2002 e licenciou-se na ArtEZ (BA Dance, 2006). Conclui a profissionalização em Serviço para o ensino da Dança em 2016. Frequentou a Pós Graduação em Dança Movimento Terapia na Universidade Autónoma de Barcelona. É professora no Ginasiano Escola de Dança desde 2006, onde desenvolve paralelamente à atividade de docência funções de coordenação e produção. Em 2015, desenvolve o projeto da Companhia K2, assumindo atualmente a sua direção artística. Desde 2016, é ensaiado da Kale Companhia de Dança.

Thiago Vaz

Música

É mestre em Interpretação Artística/Música Antiga pela Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo – P.PORTO e bacharel em Música/Canto pela Universidade Federal de Uberlândia, Brasil. Estudou na Staatlich Hochschule für Music Trossingen. Atualmente é mestrando em Ensino da Música pela Universidade de Aveiro. Desde 2016 é professor de Música no Ginasiano Escola de Dança.

Com uma formação multidisciplinar nas artes do espetáculo envolve-se em projetos que dialogam com diferentes expressões artísticas, tendo já atuado em diversos países, entre os quais Brasil, Portugal, Espanha, Alemanha, França e Itália.Como complementação de seus estudos vocais e interpretativos participou de diversos cursos com renomados profissionais das áreas de música, voz, teatro e dança. Segue os seus estudos vocais sob a orientação de Peter T. Harrison.

Como cantor, destaca o seu debut no Teatro Real de Madrid com a ópera Dido y Eneas – A Hipster Tale de H. Purcell, direção musical de Aarón Zapico (Forma Antiqva) e encenação de Rafael R. Villalobos. Colabora com diversos agrupamentos musicais, entre eles o Curso de Música Antiga da ESMAE, Coro Sinfónico Casa da Música, Arte Minima, O Bando de Surunyo, Capella Duriensis, Locus Desperatus, Ensemble Rosa del Ciel, I Colori Dell’Armonia, Limbus Ensemble, Camerata Più Bassa, entre outros. Integra a Portingaloise – Associação Cultural e Artística, com direção de Catarina Costa e Silva, que atua nas vertentes da performance, formação e investigação relacionadas com a dança e música antigas.

Vasco Otero

Técnica de Dança Contemporânea

É Mestre em Coreografia pela Universidade de Middlesex, Londres, e Licenciado em Performing Arts-Dance pela Universidade de Middlesex, Londres. Desde setembro de 2015 é professor de práticas complementares e de técnica de dança contemporânea no Ginasiano Escola de Dança. De 2004 a 2015 foi professor de Expressões dramática, corporal, plástica e musical em várias escolas secundárias do norte do país. Entre 2004 e 2014 apresentou vários trabalhos a destacar: “My planet, your planet, our planet” em Botosani, Roménia; “Tree” em Salónica, Grécia; “Water!” em Oulu, Finlândia; “Love” em Madrid e “Segredo da Floresta” no Theatro Circo, Braga. Iniciou os seus estudos superiores em 1999 na Northern School of Contemporary Dance- Leeds- Inglaterra, que concluiu com o Diploma em Higher Education, em Dança Contemporânea pela Leeds University. Dando continuidade aos seus estudos transfere-se em 2002 para a London College of Dance onde obtêm a licenciatura em Performing Arts – Dance pela Middlesex University. De 1999 a 2003 foi bolseiro do British Council de Inglaterra. Trabalhou com coreógrafos consagrados a nível europeu e dançou, entre os quais se destaca: Ben Wright; Yael Flexer; John Carney e Bernadette Iglich. Foi convidado a frequentar o Mestrado em Coreografia na Middlesex University (2003-2004), em Londres, que concluiu com a nota máxima. Durante esse ano 2003 criou duas coreografias – “Feiticeira” e “Saudade”, sob a orientação da prof.ª Kate Flatt, apresentando-as em trabalho de fim de curso, obtendo em ambas a nota de distinção. No final do ano letivo de 2003 foi distinguido pela Middlesex Universty com a taça Madge Cup, atribuída para encorajamento ao “talento coreográfico”.